SUEK - tratamento de água residual de água de poço de mina de carvão inicia operação

A usina de tratamento de água residual Envochem® foi projetada como um sistema de duas linhas, no qual cada linha possui desempenho hidráulico de 200 m3/h. A água de poço produzida como resultado da extração de carvão está contaminada com partículas suspensas de carvão, metais pesados e produtos de óleo.

A coagulação, a hidrofobização das partículas de carvão e a floculação é realizada em três reatores de passagem. A separação subsequente da matéria sólida floculada é feita por meio de usinas de flotação Flomar. A lama separada da usinas de flotação é desidratada por meio de um filtro prensa e descartada. Num estágio de purificação final após a flotação, a água residual é limpa através de filtros de disco e, após a desinfecção por UV, descarregada no rio. Uma parte da água residual purificada é reutilizada como água de processo na produção.

Os serviços da EnviroChemie nessa área cobrem todo o planejamento, fornecimento de equipamentos mecânicos e elétricos, montagem e comissionamento.

A usina iniciou as operações em setembro de 2013 e cumpre todos os requisitos oficiais. As principais vantagens da tecnologia da usina são o alto nível de segurança operacional e o grau elevado de tolerância em relação a mudanças no volume e na composição da água residual. Desde a entrada em operação da nova usina de tratamento de água residual, a SUEK não precisa mais tratar a lama numa unidade de 13 hectares, anteriormente utilizada como reservatório de sedimentos.

Anatoly A. Meshkov, diretor técnico da SUEK-Kuzbass resume a conquista da empresa: “A nova usina de tratamento realiza duas funções: em primeiro lugar, a nova tecnologia de água residual permite despejar água potável no rio. Em segundo lugar, uma parte da água pode ser devolvida à mina para utilização no processo de tecnologia.”

Voltar ao panorama de referências